• Mayra Dias

Solo bem nutrido: A chave para um jardim sempre belo e a certeza de plantas saudáveis.


O solo é um organismo vivo de onde as plantas extraem nutrientes necessários para o desenvolvimento, é um dos elementos básicos para sobrevivência das vossas verdinhas. Por isso é fundamental oferecer um solo adequado, bem nutrido e de qualidade.


Cada ecossistema possui um tipo de solo específico, adaptado e desenvolvido pelas dinâmicas da natureza de acordo com as condições do clima e recursos disponíveis no local para sua formação. As plantas desenvolvem em sua estrutura adaptações para as situações específicas do ecossistema de origem e para o tipo de solo específico do mesmo.


Portanto quando estivermos jardinando precisamos sempre lembrar que, não existe um tipo de solo ideal para todas as plantas, mas sim um tipo de solo saudável para cada ecossistema específico e que permite que as plantas originárias daquele local se desenvolvam plenamente.


Plantas de regiões desérticas, que suportam bem os períodos de estiagem, como suculentas, aloes, cactos, entre outras, também se desenvolvem bem em solos mais rochosos ou arenosos, bem drenados, menos ácidos e onde os nutrientes são disponibilizados lentamente.


As hortaliças em geral preferem viver onde o solo é riquíssimo em matéria orgânica e a ciclagem de nutrientes acontece rapidamente. Algumas não se importam com grande quantidade de umidade em suas raízes e crescerão felizes em solos irrigados.



Há ainda plantas que preferem viver dentro da água e outras que vivem longe do solo, sobre os galhos das árvores, com raízes suspensas no ar, como as orquídeas ou algumas bromélias.



Atualmente é possível encontrar substratos específicos para cada tipo de planta que desejas cultivar. Portanto independentemente das características físicas do solo que vosso cultivo necessita é importante que seja um solo bem nutrido sempre.



As plantas absorvem elementos do solo para se nutrir e manter seu metabolismo em atividade, A medida que as plantas absorvem esses nutrientes e se desenvolvem, os elementos são extraídos do solo e se eles não forem repostos as plantas começam a apresentar deficiências por isso uma fertilização constante é necessária principalmente para plantas cultivadas em vasos.


Assim como nós, as plantas necessitam de grande diversidade de nutrientes para manter a saúde, alguns são necessários em maior quantidade como é o caso do nitrogênio (N), potássio (K), fósforo (P), cálcio (Ca) e magnésio (Mg) que são considerados macronutrientes.


Outros como cobre (Cu), molibdênio (Mo), ferro (Fe), zinco (Zi) e manganês (Mn) são usados em menor quantidade por isso são chamados de micronutrientes, mas não por isso são menos importantes que os macronutrientes.


O NITROGÊNIO (N) Estimula o desenvolvimento de novas folhas, influenciando seu tamanho e a intensidade do verde. A falta de nitrogênio no solo pode ser indicada por plantas se desenvolvendo sem viço, com folhas de cor verde amareladas de maneira uniforme, as folhas mais velhas são as primeiras a serem afetadas.


O POTÁSSIO (K) é importante para manter a imunidade das plantas , Intensifica a coloração, aroma e sabor dos frutos e ainda permite que alguns deles, como bananas e tomates, sejam armazenados por mais tempo. A falta desse elemento é indicada pela presença de plantas com desenvolvimento de caules mais finos e moles, as folhas mais velhas apresentam cor de ferrugem ou marrom nas pontas ou margens.


O FÓSFORO (P) está relacionado ao crescimento e a formação do sistema de raízes das plantas. A ausência de fósforo no solo é indicada por plantas com formação de floração deficiente, crescimento lento e algumas folhas com tom vermelho-arroxeado.


O CÁLCIO (Ca) e o MAGNÉSIO (Mg) embora utilizados em menor quantidade que os três anteriores também são considerados macronutrientes. Já se deparou com uma planta com galhos e folhas moles sem sustentação? Pode apostar que aquele solo está pobre em cálcio e em magnésio!


Por sua vez o magnésio (Mg) é importantíssimo para o sucesso da germinação das sementes, ele também contribui no processo de absorção do fósforo pelas plantas, que será importante para que elas produzam belas flores e frutos saborosos.


Procure fornecer os nutrientes para vossas plantinhas através da fertilização, para si que possui uma horta em vasos é interessante que fertilize o solo uma vez por mês principalmente para plantas que estão em vasos pequenos.


É possível recorrer a fertilizantes biológicos específicos para as necessidades de cada um dos seus cultivos, ou até mesmo fertilizantes completos que podem fornecer todos os macronutrientes e grande parte dos micronutrientes necessários para o desenvolvimento saudável de suas verdinhas.

Que tal observar bem seu jardim e perceber qual o nutriente que está faltando para que vossas verdinhas estejam plenas e saudáveis? Caso tenha alguma dúvida entre em contato com a equipa da Oficina Verde, será um prazer orientá-los na cura de vossas plantas.

Mayra Dias Geógrafa e Jardinista, criadora de conteúdo para o blog da Oficina Verde, responsável pelo desenvolvimento e implantação de projectos de ecopaisagismo, hortas e pomares biológicos na Jardim de Ervas.





40 views0 comments

+351 960 364 710

R. de São Bento 75 77, 1200-816

Lisboa, Portugal

Opening Hours:

Tuesday-Friday: 11.00 - 18.30.

Saturday: 12.00 - 19.30.

Sunday and Monday CLOSED.

Oficina Verde©