• Mayra Dias

Plantas companheiras: consorciações de sucesso para experienciar em vosso jardim ou horta.




Existem inúmeros estudos desenvolvidos e materiais sobre o benefício no cultivo com plantas companheiras, que costumam indicar as plantas que se apoiam e que não se apoiam mutuamente.


Na maioria dos casos esses estudos são divulgados através de tabelas que, muitas vezes possuem conteúdos conflitantes, e apenas nos deixam confusos a respeito de qual seria a melhor combinação para compor nosso jardim-horta.


Indicamos que você procure a experiência de outros horticultores que já tem mais tempo de experiência e também que você não desista de suas escolhas.


Procure sempre experimentar, talvez para sua condição de solo e clima aquela combinação que não deu certo para alguém pode dar para si. Porém é interessante saber que existem algumas combinações clássicas utilizadas há muito tempo por amantes dos jardins e horticultores e que podem inspirar você a começar essa aventura botânica.


A seguir ilustraremos algumas que conhecemos de perto a partir de nossas próprias experiências com hortas e jardins comestíveis. À medida que, for observando as dinâmicas de vosso jardim irá perceber as necessidades de cada planta, com certeza também criará vossas próprias combinações de sucesso.


MILHO | FEIJÃO | ABÓBORA + LAVANDA


O Milho, o Feijão e a Abóbora formam um consórcio muito praticado através dos séculos e também conhecido como “As Três Irmãs”, a esta combinação acrescente Lavanda para atrair os polinizadores para que as flores dos pés de feijão e as flores das abóboras sejam polinizadas e possam produzir frutos sadios.



POR QUÊ?

• Crescem muito bem em solos com menos matéria orgânica;

• Não necessitam de rega com frequência;

• Suas formas e portes auxiliam umas às outras - o milho fornece a haste para o feijão, por sua vez o feijão fornece o nitrogênio para nutrir o solo e a abóbora protege a terra e conserva a umidade.


MANJERICÃO | GERÂNIO | RÚCULA | HORTELÃ-PIMENTA



Este consórcio de ervas e hortaliças pode ser cultivado até mesmo em jardineiras.


POR QUÊ?

• Todas as espécies apreciam um solo fértil, rico em matéria orgânica;

• Gostam de um solo úmido, porém sem excessos, apreciam rega constante e equilibrada;

•Devem ser cultivadas preferencialmente ao sol, mas toleram o cultivo a meia sombra.


LÚCIA-LIMA | CAPIM-LIMÃO | LAVANDA | ALECRIM-RASTEIRO | ALFACE | CRAVINA



POR QUÊ?

• Todas as espécies apreciam um solo fértil, mais arenoso, bem drenado e não toleram excesso de água;

• Cultivadas juntas vão apreciar regas bem equilibradas, sendo que algumas dessas espécies toleram bem a estiagem;

• Devem ser cultivadas preferencialmente a pleno sol.


COUVE | BATATA-INGLESA | MANJERICÃO | CAPUCHINHA



POR QUÊ?

• Gostam de solos mais ricos em matéria orgânica e de clima ameno;

• Têm a mesma necessidade de rega, que deve ser feita com mais frequência e sem exageros;

• A Calêndula e o Manjericão ajudam a horta impedindo pragas e atraindo os polinizadores;

• A Capuchinha atua como forração fazendo uma excelente cobertura de solo.


RABANETE | ABOBRINHA | ALFACE | COSMO



POR QUÊ?

• Gostam de solos muito ricos em matéria orgânica;

• O Rabanete cumpre a excelente função de descompactar o solo com suas raízes, tornando-o mais arejado para o cultivo das hortaliças;

• As flores das Cosmos atraem inúmeros polinizadores e encantam por sua beleza.


COUVE | BATATA-INGLESA | FUNCHO | ROSAS



POR QUÊ?

• As quatro espécies gostam de clima ameno;

• As rosas atraem polinizadores e atraem para si os pulgões das couves;

• Gostam de solos mais ricos em matéria orgânica e têm a mesma necessidade de rega, que deve ser feita com mais frequência e sem exageros.


MILHO | ABÓBORA | ZÍNIA



POR QUÊ?

• As três espécies são plantas que se adaptam com facilidade a climas muito quentes e não são exigentes com a rega;

• As Zínias são fáceis de cultivar e atraem polinizadores para a horta;

• Convivem bem em relação a espaço, luminosidade e forma, pois o Milho é uma planta de extrato alto, a Zínia de extrato médio e a Abóbora de extrato baixo;

• A Abóbora atua como forração protegendo o solo e conservando a umidade.


TOMATE | MANJERICÃO | CEBOLINHA | TAGETES | MORANGO



POR QUÊ?

• Todas as espécies apreciam um solo fértil, rico em matéria orgânica e com rega equilibrada;

• O Manjericão melhora o sabor e o crescimento do tomate, repele insetos nocivos e atrai polinizadores benéficos;

• A Cebolinha protege os Morangos contra doenças e ajuda a repelir alguns insetos;

• A Tagetes é muito usada para combater os nematóides dos solos dos jardins e hortas.


Com essas referências de combinações interessantes e de muito sucesso pode começar a planear vosso jardim, não importa o tamanho do espaço que você tem e nem se vosso jardim é em vasos, canteiros, elevados ou no chão mesmo.


É sempre possível ter um jardim biodiverso que com o apoio das plantas companheiras pode te proporcionar saladas fresquinhas, flores lindas, ervas aromáticas para chás e temperos, banhos energéticos e além de tudo isso um cantinho que vai encher seus olhos de admiração e beleza quando suas plantas estiverem bem desenvolvidas.



Que tal fazer vosso jardim florescer com as plantas companheiras e colocar um desses consórcios em prática? Acompanhe nosso blog para obter mais informações de cultivos biodiversos e se gostas do conteúdo partilha com vossos amigos.


Mayra Dias Geógrafa e Jardinista, criadora de conteúdo para o blog da Oficina Verde, responsável pelo desenvolvimento e implantação de projectos de ecopaisagismo, hortas e pomares biológicos na Jardim de Ervas.

71 views0 comments