• Mayra Dias

Microgreens, horta para quem tem pressa. O que são, como cultivá-los e consumi-los.




Gostavas de ter uma horta, mas não recebes sol suficiente para tal em sua casa? Estas a morar em um apartamento sem varandas mas gostavas de comer verduras cultivadas por si?



Os microgreens são a grande solução para si. Difundidos inicialmente na Califórnia e muito utilizados por Chefs para finalizar e agregar sabor, textura, aroma e beleza aos pratos, o cultivo de microgreens se espalhou pelo mundo.


São fáceis de cultivar, uma verdadeira horta para quem tem pressa pois rapidamente ficam prontos e disponíveis para o consumo e além disso não exigem muito espaço ou recursos para se desenvolver.


Microgreens são hortaliças, ervas aromáticas e vegetais em sua fase inicial de desenvolvimento, pode-se considerar que são a versão micro dessas plantas, colhidas poucos dias após a germinação.


Apesar de serem utilizados inicialmente com finalidades estéticas e também com a função de agregar valor aos pratos, atualmente há inúmeras pesquisas que comprovam os benefícios do consumo de microgreens para saúde. O Nacional Centre for Biotechnology Information dos Estados Unidos da América reúne estudos que comprovam maior concentração de componentes bioativos, vitaminas, minerais e antioxidantes no início do desenvolvimento dos vegetais e verduras, do que quando já estão plenamente desenvolvidos.



Rabanete, girassol, couve, mostarda, rúcula, coentros, manjericão, repolho, beterraba, ervilha, rabanete, agrião, capuchinha, pak-choi e muitas outras verduras e vegetais podem ser consumidos como microgreens. A forma mais comum de consumi-los é em saladas, finalização de massas ou sopas e até mesmo em sucos verde, ou seja, são muito versáteis e basta utilizar sua criatividade para agregar mais sabor a suas refeições e torná-las muito mais nutritivas.

COMO CULTIVAR


Existem diversas opções de kits para cultivo de microgreens que são óptimas opções para iniciar e se adaptar a essa modalidade de cultivo. Mas no geral o processo é bem simples e rápido. Vamos a um passo a passo de como produzi-los em casa.


- Selecione as sementes com cuidado dê preferência por sementes biológicas e assegure-se que não possuem nenhum tipo de químico ou agrotóxico. Pode-se semear apenas uma espécie, ou pode compor um mix com verduras, ervas aromáticas e outros vegetais. É possível encontrar mix preparados para o cultivo de microgreens.




- Escolha um recipiente para semear, o ideal é que seja largo, mas não necessita de muita profundidade, também pode semear em pequenos vasos ou floreiras.



- Priorize utilizar um solo peneirado, ou com grânulos bem finos, dê preferência a substratos preparados para sementeiras, isso vai facilitar a germinação, é ideal que seja de preferência bem adubado para garantir plântulas bem nutridas.


- Humedeça o solo suavemente antes de semear.


- Diferentemente das sementeiras, onde é necessário evitar a semeadura de muitas sementes próximas umas das outras, como explicamos em nosso post anterior, no caso dos microgreens a semeadura deve ser adensada pode caprichar na quantidade de sementes, a semeadura não precisa ser muito meticulosa. O ideal é apenas que as sementes não fiquem umas sobre as outras.


- Cobrir com uma camada de terra com a espessura que corresponda a no máximo 2 ou 3 vezes o tamanho da semente.


- Identificar o recipiente ou vaso com nome da espécie e data da semeadura.


- Escolher um sítio que seja muito iluminado como a janela da cozinha ou sacada, também podem ser cultivados sob a luz direta do sol caso haja possibilidade.


- É importantíssimo manter o solo sempre húmido antes, durante e após a germinação como possui uma densidade muito grande de sementes o solo pode se desidratar rapidamente especialmente se estiver a receber luz do sol diretamente, regar com pulverizador ou regador muito suavemente.


- Com cerca de 10 a 15 dias após a germinação as plântulas já estão prontas para serem colhidas, basta cortá-las rente ao substrato com uma tesoura e consumir.


- Caso queira armazenar depois de colhidas basta reservá-las ainda secas em pote de vidro com tampa ou saco plástico no frigorífico.


Muitas vezes microgreens são confundidos com brotos (germinados), porém há algumas diferenças entre eles, a principal delas é a forma como são cultivados.


Acompanhe nosso blog, confira nosso próximo post e fique por dentro da diferença entre os dois, os benefícios de agregar brotos as suas refeições como consumi-los e como cultivá-los.



Mayra Dias Geógrafa e Jardinista, criadora de conteúdo para o blog da Oficina Verde, responsável pelo desenvolvimento e implantação de projectos de ecopaisagismo, hortas e pomares biológicos na Jardim de Ervas.




20 views0 comments