• Mayra Dias

Germinados, como produzir e porque consumir.



Para completar a série sementes no blog da Oficina Verde não podíamos deixar de falar dos alimentos germinados ou brotos. Essa outra forma de otimizar nossas refeições, e ter o prazer de acompanhar o processo de germinação vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos assim como os microgreens.


É muito comum que se confunda o conceito de brotos com o de microgreens, porém, os brotos são consumidos na fase inicial da germinação antes mesmo que surjam os cotilédones e as primeiras folhas que caracterizam os microgreens.



Outra diferença é o processo utilizado para germinação, em quanto para os microgreens há a necessidade de se utilizar terra, para que se obtenha os brotos apenas se utiliza da água e do ar.


Apesar de estar em alta atualmente, há estudos que constatam o uso de alimentos germinados em cultura como a dos Sumérios há cerca de 6.000 anos atrás. Ou seja, já faz muito tempo que a humanidade utiliza as vantagens do consumo de alimentos germinados.


A Internacional Sprout Growers Association divulga pesquisas reveladoras sobre os benefícios para a saúde ao consumir brotos nas refeições.



As sementes são órgãos inativos dormentes, que contém a planta em fase embrionária. O embrião carrega consigo substâncias de reserva que serão utilizadas durante a germinação, são estas proteínas, lipídios e carboidratos, por isso é possível germinar sementes sem que estejam em contato com a terra, é a água quem ativa as enzimas que vão proporcionar a germinação.


Essas enzimas tornam os nutrientes contidos no grão germinado mais disponíveis para que a germinação ocorra, portanto quando consumimos esses grãos recém germinados estes nutrientes estão mais disponíveis para nós também. Germinar alimentos é considerada uma das melhores maneiras de extrair o máximo de nutrientes que uma refeição pode conter.


A presença das enzimas ativas também facilita a digestão de grãos difíceis de digerir quando não germinados como por exemplo, feijão, grão de bico, lentilha e trigo.





E se está a se perguntar quais sementes podem ser germinadas para consumo, a resposta é basicamente todas que consumimos no nosso dia a dia, todos os tipos de feijão, ervilha, grão de bico, lentilha, quinoa, trigo, amaranto, milho, arroz, trigo, aveia, girassol, amêndoas, nozes, castanha-do-brasil e muitas outras.


Germinar grãos e castanhas é muito mais simples e fácil do que cuidar de qualquer horta ou jardim e vai te garantir alimentos com potencial nutritivo altíssimo.


COMO GERMINAR BROTOS


Atualmente é possível encontrar diversas opções de germinadores que facilitarão o processo para germinar grãos, mas também é possível realizar a germinação de maneira bem caseira e com materiais improvisados. Confira esse passo a passo e comece logo a incluir os brotos em sua dieta.


- Selecione as sementes com cuidado dê preferência por sementes biológicas e assegure-se que não possuem nenhum tipo de químico ou agrotóxico.


- Caso não possua um germinador, separe e higienize um pote de vidro com profundidade suficiente para alocar a quantidade de sementes que deseja germinar, precisarás também de gaze ou um corte de tecido voal para cobri-lo e ainda assim garantir a circulação de ar no recipiente, e um elástico resistente para fixar o tecido ou a gaze ao pote de vidro.


- Demolhar as sementes de 8 a 12 horas.


- Enxaguá-las muito bem com água corrente e escorrer.


- Colocá-las no germinador ou no pote de vidro higienizado e cobrir a abertura com o tecido voal ou gaze e fixar com o elástico.


- Manter em um local à sombra, porém bem iluminado, mas que não receba a luz direta do sol, e bem arejado.


- Caso estejas a usar o pote de vidro deixe-o apoiado com a abertura para baixo com uma inclinação de aproximadamente 45 graus, de modo que o excesso da água continue a escorrer.


- Passe as sementes por água corrente duas vezes por dia de preferência durante a manhã e à noite, deixe escorrer no germinador ou utilize uma peneira caso estejas a usar o pote de vidro com gaze. Repita este procedimento até que os rebentos apareçam.



- Dentro de 3 ou 5 dias as sementes começarão a germinar, neste momento já estão prontos para utilizar, caso queira deixar os rebentos maiores basta continuar a passar por água corrente e escorrer 2 vezes por dia, até que estejam do tamanho desejado.


- Depois de pronto basta ser criativo adicionar os germinados a suas saladas e aproveitar para aprender novas receitas onde possas utilizá-los.




Gostou da nossa dica de hoje? Partilha com os amigos e continue a nos acompanhar toda semana temos novos conteúdos sobre o universo vegetal para si.




Mayra Dias Geógrafa e Jardinista, criadora de conteúdo para o blog da Oficina Verde, responsável pelo desenvolvimento e implantação de projectos de ecopaisagismo, hortas e pomares biológicos na Jardim de Ervas.








15 views0 comments

+351 960 364 710

R. de São Bento 75 77, 1200-816

Lisboa, Portugal

Opening Hours:

Tuesday-Friday: 11.00 - 18.30.

Saturday: 12.00 - 19.30.

Sunday and Monday CLOSED.

Oficina Verde©